domingo, 1 de maio de 2011

poema "Iniciação de amor"

Penso em ti, amor
Com amor e paixão
Com desejo e emoção
E toca-me fundo a revelação
De tudo o que vivi, de tudo o que senti
Sinto hoje, amor uma estranha mistura de sensações
De vazio e de tristeza
De conforto e de calor
Quando observo dentro de mim
Tudo o que vivi, tudo o que perdi
Escuto agora, amor
As nossas canções, as nossas ilusões
E deixo de pensar para sentir
Tudo o que vivi, tudo o que aos deuses pedi
Penso em ti, amor
Como se fosses um manto de luz
Que me envolves de calor
E visualizo perfeitamente
Tudo o que vivi, tudo o que construí depois
Não morreste para ninguém
Não partiste para lugar algum
Não me feriste de coisa alguma
Partiste para seres o ser que há em ti
E tudo o que me negaste e destruíste
Eram, afinal, sinais deixados no caminho
Pontos luminosos, riscados nos céus
Para me reerguer, neófito
Penso em ti, amor
Envolvido num abraço
Banhado de carinhos
Que eu vivi, que eu não perdi
E onde renasci.

Autor: João Firmino (do blog Círculo de Poesia - http://circulodepoesia.blogspot.com/)

Eu acho que eu não seria capaz de escrever um poema tão lindo, por isso tomei a liberdade de copiar de alguém que sabe escrever. Espero que não se importe ...

Nenhum comentário: